Praia Limpa no Verão

abril 24th, 2009

A Revista Seleções traz a cada edição uma seção chamada "Meu Planeta", escrita por Mariusa Colombo, bióloga, especialista em Saneamento Ambiental e mestre em Desenvolvimento Sustentável e Gestão de Sistemas Agroambientais da Universidade de Bolonha, Itália. É uma seção muito interessante, sempre com temas atuais que alertam para os problemas ambientais.

Na ediação de Fevereiro de 2009, o tema foi "Praia Limpa no Verão" que será aqui transcrito:

Meu Planeta
Praia Limpa no Verão

Por Mariusa Colombo

praialimpa

www.joaopessoa.pb.gov.br

"Quando chega o verão, nos sentimos irremediavelmente atraídos pelo mar. Milhares de pessoas se dirigem todos os dias para algum ponto de nossos quase oito mil quilômetros de praias, verdadeiros paraísos terrestres.
 
Quase sempre, porém, o pé humano deixa suas pegadas. Fiz um pequeno exercício mental tentando me lembrar de tudo o que já encontrei nas areias da praia. Faça você também: olhe para o seu entorno e repare no que vê. Garrafas de suco, de água, e latas de refrigerante? Embalagens de sorvete, de biscoitos, de salgadinhos? Cascas de frutas, cocos e canudinhos? Caixinhas de leite, embalagens de protetor solar? Torço para que você não encontre tudo isso. Pois saiba que algumas embalagens não são nossas: provêm de outras praias, de outros países, alguns deles longínquos.
 
Essas embalagens, quando mal destinadas, podem parar no único lugar onde não deveriam: dentro da água. Podem navegar por anos e anos antes de se decompor ou de ter outro tipo de destinação, como, por exemplo, a barriga de algum animal marinho. Não se espantem. Tartarugas marinhas os confundem com medusas e se afogam tentando comê-los. E milhares de golfinhos e outros tantos animais do mar confundem os objetos de origem humana, que se deslocam de forma errante ao sabor das correntes oceânicas, com alimentos. Esses materiais podem navegar e se manter inalterados por mais de um século até que encontrem as praias.
 
Sabemos que, de alguns anos para cá, e não apenas no Brasil, o interesse de órgãos e entidades gestores dos ambientes costeiros é crescente no sentido de difundir o respeito, o cuidado e a preservação do ambiente. O assunto se tornou tema de debates internacionais contribuindo para o surgimento e o desenvolvimento de um setor específico, aquele produtor de máquinas para a limpeza das areias das praias. Mas, e nós, como podemos contribuir? Acredito muito em nossa atuação como vigilantes das praias.
 
Nesse sentido, existem ações com o intuito de divulgar a grande quantidade de lixos e entulhos que se acumulam nas areias, tanto os deixados pelos banhistas como os trazidos pelas águas. Descobri que mesmo em praias desabitadas podemos encontrar verdadeiros cemitérios de embalagens, os ditos lixos globais, cujo ponto de partida pode estar separado do ponto de chegada por milhares de quilômetros. Tais materiais terminam soterrados pelo movimento das areias e pelos ventos, formando o que chamamos de passivo ambiental.
 
Assim, no caso de não encontrarmos lixeiras apropriadas para cada tipo de resíduo, devemos nos responsabilizar por nossas embalagens. Podemos e devemos levar nosso próprio saco de lixo e nele armazenar todo o material de descarte, colaborando para manter a praia limpa, bem apresentável e, principalmente, para que nosso lixo não vá parar em outras praias.
 
Agora, se você olhou para os lados e não identificou qualquer resíduo, lixo, embalagem ou até mesmo resto de comida, considere-se um sortudo. Você faz parte de um grupo seleto que tem a oportunidade de desfrutar de ambientes nos quais as pessoas já adotaram uma postura de preservação, de respeito para com o próximo e, o mais importante, para com o meio ambiente."

Uma resposta em “Praia Limpa no Verão”

  1. Gealisson Santoson 11 jan 2011 at 17:46

    Tema que desperta nossa consciência ambiental!

Trackback URI | Comments RSS

Deixe sua opinião