Uma bolacha não comestível: as bolachas-da-praia

janeiro 25th, 2012

Mellita quinquiespeforata (Leske, 1778), também conhecida como Bolacha-da-praia. Tem esse nome por sua forma arredondada e achatada. É comum no litoral brasileiro, e frequentemente são jogadas na areia da praia durante marés muito altas ou fortes ressacas.

 

                Superfície Aboral

Você pode encontrá-la ao entrar no mar. Alguma vez você já sentiu uma espécie de “formigamento” no pé, ao pisar na areia da parte rasa da praia? Ou melhor, já teve a oportunidade de ver este curioso animal?
Sim, a bolacha-da-praia é um animal e pertence ao grupo dos equinodermos (echinos = "espinho"; derma = "pele"), ao qual pertencem também as estrelas-do-mar e o pepino-do-mar. São animais exclusivamente marinhos, e dotados de um esqueleto interno (endoesqueleto) calcário que emite espinhos salientes e são esses que dão essa sensação de “formigamento” ³.

               

               Supefície Oral

O seu corpo achatado facilita a escavação de pequenos buracos na areia e é considerado por muitos pesquisadores e cientistas como uma adaptação natural (possibilita o ajustamento do ser vivo ao seu ambiente₄).
Alimentam-se basicamente de partículas orgânicas encontradas na areia ou do lodo. A boca das bolachas-da-praia encontra-se na parte inferior central de seu corpo¹. É possível encontrar uma estrutura mastigadora formada por cinco “dentes”, chamada de Lanterna de Aristóteles, movidos por músculos². As fendas servem para passagem de água para que elas não se partam na correnteza ³.

Pesquisa realizada em três praias do município de Aracaju mostra que sua distribuição está diretamente relacionada a fatores ambientais e o principal deles é a disponibilidade de nutrientes. O que explica  uma maior ocorrência de jovens bolachas, na praia do Mosqueiro pois está recebe uma grande quantidade de nutrientes por esta localizada próximo a foz do rio Vaza Barris 4.

Texto escrito por: Crislaine de Oliveira e Maria Elielma Santos

 Mais informações:

1-http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/filo-equinodermata/imagens/bolacha-da-praia.gif
2-http://www.infoescola.com/biologia/filo-echinodermata-equinodermos/
3-http://lelaorca.blogspot.com/2010/07/bolacha-da-praia.html
4- http://www.algosobre.com.br/biologia/adaptacao.html
5- RIBEIRO-COSTA, Cibele S; ROCHA, Rosana Moreira da (Coord.). Invertebrados: manual de aulas práticas. 2. ed. Ribeirão Preto, SP: Holos, 2006. 210 p.

7 Respostas em “Uma bolacha não comestível: as bolachas-da-praia”

  1. Blancaon 31 mar 2012 at 11:18

    This is cool!

  2. Fanuelon 08 nov 2014 at 21:26

    Pois é essa mini explicação me ajudou muito no trabalho de ciências

  3. flaviaon 01 jun 2015 at 21:03

    gostei so que nao ajudou muito minha duvida

  4. Julianaon 02 ago 2015 at 17:50

    Nossa, eu encontrei duas dessas na praia e trouxe pra casa. Não achei em nenhum momento que fossem animais :O

  5. Maurício b lopeson 22 fev 2017 at 14:45

    Essas bolachas da praia pode ocasionar algum tipo de alergia.

  6. Oion 03 jun 2017 at 0:01

    É biscoito bolhadchs foi. Sim ml Vladimir vd

  7. Juliaon 23 jul 2017 at 14:24

    Gostaria de uma conclusão de acidentes que a bolacha do mar (praia) poderia causar.

    Obrigada!

Comments RSS

Deixe sua opinião