Foraminíferos

dezembro 22nd, 2008

10 Amphisteginidae
8 Hauerinidae
4 Globigerinidae


Foraminíferos são protoctistas bentônicos (vivem nos mais variados substratos, desde areia até cascalho e lama) ou planctônicos (vivem flutuando na coluna d’água) que habitam, predominantemente, os ambientes marinhos. Os bentônicos contam, atualmente, com cerca de quatro mil espécies vivas, já os planctônicos dividem-se em cerca de cinquenta espécies.
Os foraminiferos segregam uma concha composta por uma ou várias câmaras que se intercomunicam através do forâmen. A composição dessas carapaças (carbonato de cálcio, sílica, partículas orgânicas ou do sedimento), além de outras características como o hábito bentônico ou planctônico, o tipo de enrolamento das câmaras e a ocorrência no tempo geológico, são fatores que auxiliam na taxonomia dos grupos (CARVALHO, 2004).
A sua distribuição e a sua abundância são influenciadas por um conjunto de fatores como a temperatura, a salinidade, a profundidade da coluna d’água e o tipo de fundo.
A maioria dos trabalhos realizados em Sergipe foi feita com a fauna bentônica, que possui maior diversidade e vive ligada mais diretamente ao substrato, habitando todas as profundidades.
Nos trabalhos pesquisados foram identificadas 73 espécies, destas, 59 são bentônicas e 14 planctônicas (Figura 1). O tipo de fundo identificado foi o lamoso, a areia lamosa e o lamoso-lama arenosa.
  

tabela foraminifero
Figura 1: Tabela com algumas espécies de foraminíferos encontrados em Sergipe

 

Esses organismos maravilhosos necessitam da ajuda de um microscópio para serem vistos e estudados. Veja abaixo algumas espécies fotogradas e identificadas (Figura 2).

 

foraminiferos
Figura 2: Fotos de espécies de foraminíferos


1.
Spiroloculina sp. – 1,22 x 0,82 mm

2. Quinqueloculina sp. – 0,88 x 0,55 mm
3. Triloculina sp. – 0,77 x 0,55 mm
4. Articulina sp. – 0,88 x 0,33 mm
5. Peneroplis discoideus – 0,88 x 0,77 mm
6. P. proteus – 0,88 x 0,55 mm
7 e 8. Archaias angulatus – 1,00 x 0,97 e 2,11 x 1,77 mm
9. Lenticulina sp. – 1,22 x 1,17 mm
10. Eponides repandus – 0,77 x 0,66 mm
11. Poroeponides lateralis – 0,77 x 0,60 mm
12. Amphistegina sp. – 1,11 x 1,04 mm
13. Heterostegina depressa – 1,55 x 1,11 mm
 

 

Quer saber mais sobre os foraminíferos? Então não deixe de clicar AQUI e ler uma reportagem muito interessante!!

  

Referências Bibliográficas
LEMOS JÚNIOR, I. C. Distribuição sazonal de foraminíferos macrobênticos recentes na plataforma continental (interna e média) de Sergipe, Brasil. Monografia. Departamento de Biologia da Universidade Federal de Sergipe. 2008, 71p.
TINOCO I. M. Foraminíferos planctônicos dos sedimentos superficiais da margem continental dos estados de Alagoas e Sergipe (Nordeste do Brasil). An. Acad. brasil. Ciênc., 52(3): 539-553, 1980.
VIEIRA, F.S.; ZUCON, M.H.; GUIMARÃES, C.R.P. Foraminíferos bentônicos da plataforma continental de Sergipe, Brasil. In: CARVALHO, I. S. et al. (eds.) Paleontologia: Cenários da Vida. Rio de Janeiro: Interciência, vol.2, 363-370 p., 2007.
VILELA, C. G. 2004. Foraminíferos. In: CARVALHO, I.S. Paleontologia. Rio de Janeiro: Interciência.


 

VOLTAR

Uma resposta em “Foraminíferos”

  1. Niraldo Limaon 26 jan 2011 at 17:40

    Maravilhoso esse mundo dos foraíníferos. Trabalho com isso já faz muitos anos e pra mim vai ser sempre muito maravilhoso. abraços.

    Ps: Gostaria de receber algumas iagens. Pode ser? abraços

Trackback URI | Comments RSS

Deixe sua opinião