Lolliguncula brevis

novembro 12th, 2008

Lolliguncula brevis.Estuário do Vaza-Barris. São Cristóvão-SE

 

Classificação
Reino: Animalia
Filo: Mollusca
Classe: Cephalopoda
Ordem: Teuthoidea
Família: Lolignidae
Gênero: Lolliguncula
Espécie: Lolliguncula brevis


Descrição da espécie
Manto cilíndrico, porção posterior afilada, geralmente com um sulco longitudinal mediano no dorso, com a margem projetando-se em uma saliência mediana e rombuda no dorso e em duas saliências pontiagudas de ambos os lados do sifão; comprimento entre 32 e 58mm.
Nadadeiras amplas, unidas posteriormente, formando uma figura elipsoidal transversal ao eixo maior do manto. Sifão curto e grosso, livre na metade do comprimento; cartilagem fechadora do manto reta e simples.
Braços em ordem decrescente de tamanho, com ventosas equipadas com anéis córneos que mostram 6 ou 7 dentes truncados na parte distal. Tentáculos moderadamente longos, “clubs” grandes, com uma membrana natatória, às vezes ausente, no terço distal; quatro fileiras de ventosas, sendo que as ventosas das fileiras laterais são menores que as centrais. Anéis córneos com dentículos pontiagudos mais evidentes no lado externo das ventosas laterais e no lado distal das centrais.
Pena da bainha larga e lados convexos, porção livre do ráquis com aproximadamente um sexto do comprimento da pena.

Distribuição Geográfica
Atlântico Oeste, desde os Estados Unidos até a Argentina.

Distribuição local
Presente em toda a costa do estado de Sergipe.

Nome Popular
Lula, lulinha.

Importância Econômica
Espécie comercializada.

Curiosidade
Na primavera encontram-se em grandes cardumes, dentro de baías abrigadas; parecem migrar para áreas mais profundas durante as outras épocas do ano. Suportam salinidades baixas, de até 17‰.

 

Voltar

 

Referências Bibliográficas:

AMARAL, C. S. A. Distribuição espaço-temporal e parâmetros biométricos de Lolliguncula brevis (Blainville, 1823) (Cephalopoda – Loliginidae) na plataforma continental do estado de Sergipe. Sergipe, 2000. 37 f. Monografia (Bacharelado em Biologia) – Departamento de Biologia, Universidade Federal de Sergipe.

BOFFI, A. V. Moluscos brasileiros de interesse médico e econômico. São Paulo: Hucitec, 1979

 

CEPHBASE – CEPHALOPOD (OCTOPUS, SQUID, CUTTLEFISH AND NAUTILUS). Disponível em: http://www.cephbase.dal.ca/imgdb/imgsrch3.cfm?ID=496&PhotographerID=&CephID=208&Location=&Keywords=&LowestTaxa. Acessado em: 24/10/02. 

CERVIGÓN, F.; CIPRIANI, R.; FISCHER, W.; GARIBALDI, L.; HENDRICKX, M.; LEMUS, A. J.; MÁRQUES, R.; POUTIERS, J. M.; ROBAINA, G. & RODRIGUEZ, B. Guia de campo de las especies comerciales marinas y de aguas salobres de la costa septentrional de Sur America. Roma: Organizacion de las Naciones Unidas para la agricultura y la alimentacion, 1992

 

RUPERT, E. E. & BARNES, R. D. Zoologia dos invertebrados. 6. ed. São Paulo: Roca, 1996.

Trackback URI | Comments RSS

Deixe sua opinião