Ucides cordatus

abril 25th, 2009

img_1278

Ucides cordatus

  

Classificação
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Subfilo: Crustacea
Classe: Malacostraca
Ordem: Decapoda
Infraordem: Brachyura
Família: Ocypodidae
Subfamília: Ocypodinae
Gênero: Ucides
Espécie: Ucides cordatus (Linnaeus, 1763)

  

Descrição da espécie
Ucides cordatus é uma espécie que apresenta carapaça inflada lateralmente, com coloração que varia entre o azul, verde, amarelo e marrom. É um animal que apresenta comportamento territorialista, construindo galerias individuais, e habita regiões de substrato mole, características de manguezais, nas zonas entremarés, em galerias escavadas no lodo que podem atingir 2m de profundidade, podendo ser encontrado também em ambientes estuarinos.
Os machos da espécie podem atingir cerca de 70mm de comprimento e 89mm de largura da carapaça, enquanto as fêmeas apresentam cerca de 54mm de comprimento e 65mm de largura.

ucides macho e femea 
Fonte: http://www.puca.org.br

As principais fontes de alimentação dessa espécie são vegetais (folhas de mangue) e matéria orgânica, que são armazenados nas tocas e entram em decomposição com a ação de fungos.

ucides alimentacao 
Fonte: http://www.puca.org.br

Seus predadores naturais são: a coruja, o falcão, o guaxinim, o gambá, a raposa e o homem.
U. cordatus pode viver por mais de dez anos, distinguindo-se três fases principais no seu ciclo de vida: a ecdise (muda), o acasalamento e a desova.
A ecdise ocorre uma vez por ano nos indivíduos adultos, sendo mais frequente nos mais jovens. Nesse período, os caranguejos estão com a carapaça mole, sendo impróprios para o consumo e, logo após a troca de carapaça, eles estão magros e são menos saborosos. 
O ciclo reprodutivo tem sido utilizado como ferramenta na determinação dos períodos de defeso. A depender da latitude podem apresentar diferentes períodos reprodutivos.
Na época
de reprodução esses animais realizam a “andada”, “corrida” ou “carnaval” do caranguejo, na qual os indivíduos se deslocam desordenadamente uns atrás dos outros e os machos liberam uma espuma branca que exala odor característico por todo o manguezal. No acasalamento, machos e fêmeas se entrelaçam ventre a ventre nas galerias e, para o nascimento das larvas, as fêmeas abrem e fecham o abdome várias vezes, liberam um líquido sobre os ovos. As fêmeas liberam de 80 a 250 mil ovos, porém somente 30 e 50 mil larvas eclodem com condições de sobreviver. As eclosões geralmente ocorrem após o crepúsculo.
Geralmente, as fêmeas atingem a maturidade sexual entre 2 e 3 anos, desovando sempre nas luas cheia ou nova (Marés de Sizígia).

ucides ovada 
Fonte: http://www.puca.org.br

A liberação das larvas do caranguejo-uçá é feita na água, e estas são carregadas cerca de 400km para o oceano na vazante com a ajuda das correntes marinhas, aproveitando de águas mais salinas para o seu desenvolvimento. Passam então por seis estágios diferentes zoea e um de megalopa, quando retornam aos mangues, cavam suas tocas e transformam-se em juvenis. No estágio juvenil, já possui a aparência do adulto, porém com o tamanho reduzido.


ucides larvas

Fonte:
http://www.puca.org.br

 

 

Distribuição Geográfica
Sua distribuição acompanha a área de manguezal do continente americano, desde a Flórida (EUA) até o estado de Santa Catarina no Brasil.
 


ucides distribuicao ps
Mapa do continente americano com a distribuição das subespécies do gênero Ucides.
Fonte:
http://www.puca.org.br

 

 

Distribuição local
Ocorre no estado de Sergipe.

 

Nome Popular
Caranguejo-uçá, catanhão, caranguejo do mangue ou caranguejo-verdadeiro

 

Importância

  • Apresenta grande porte na fase adulta, sendo utilizado como fonte de alimento em várias regiões brasileiras;
  • A quitina do exoesqueleto pode ter uso médico e em cosméticos;
  • Muitas pessoas dependem da pesca desse crustáceo, principalmente nas regiões Norte e Nordeste do Brasil;
  • Apresenta um grande papel ecológico, atuando no processamento da serrapilheira, no fluxo energético, na bioturbação do sedimento, e na ciclagem do carbono e da matéria orgânica;
  • Também pode promover a oxigênação das camadas mais profundas do sedimento e ainda pode ser um importante biomonitor de poluentes.

 

Curiosidades

 

  • Uma vez retirada uma das patas do caranguejo, ocorre a regeneração nas próximas mudas.
  • Um caranguejo demora de 6 a 7 anos para atingir o tamanho comercial (mais de 6 cm de comprimento de carapaça), quando a  captura é permitida pela legislação brasileira.
  • O caranguejo-uçá pode apresentar um período conhecido como “caranguejo-leite” durante a ecdise, quando apresenta um grande teor de carbonato e fica impróprio para o consumo humano.
  • No Brasil, o caranguejo-uçá consta na Lista Nacional das Espécies de Invertebrados Aquáticos e Peixes Sobreexplotadas ou Ameaçadas de Sobreexplotação.
  • O IBAMA instituiu o defeso que vai de 01 de outubro a 30 de novembro para ambos os sexos, e entre 01 a 31 de dezembro apenas para as fêmeas.

 

 

Referências Bibliográficas:
HATTORI, Gustavo Yomar; PINHEIRO, Marcelo Antonio Amaro. Fertilidade do caranguejo de mangue Ucides cordatus (Linnaeus) (Crustacea, Brachyura, Ocypodidae), em Iguape (São Paulo, Brasil). Rev. Bras. Zool.,  Curitiba,  v. 20,  n. 2, June  2003.   Disponível em: <
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-81752003000200022&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 01  Abr.  2009.
WUNDERLICH, Alison C.; PINHEIRO, Marcelo A. A.; RODRIGUES, Ana Maria T.. Biologia do caranguejo-uçá, Ucides cordatus (Crustacea: Decapoda: Brachyura), na Baía da Babitonga, Santa Catarina, Brasil. Rev. Bras. Zool.,  Curitiba,  v. 25,  n. 2, Jun.  2008. Disponível em: <
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-81752008000200005&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 25  Abr.  2009.
http://www.ipaq.org.br/modules.php?name=Aquarioes&op=mostrar_especie&id=379&nome_map=d,c,b,a
http://www.avesmarinhas.com.br/44.pdf
http://www.cepf.net/Documents/ecotuba_annex3.pdf
http://www.biotemas.ufsc.br/volumes/pdf/volume221/pdf69a74.pdf
ftp://ftp.sp.gov.br/ftppesca/32_2_221-228.pdf
http://www.puca.org.br
http://www.reasul.org.br/mambo/files/Parte%20II%20-%20Cap%EDtulo%20III%20-%20Materiais%20e%20M%E9todos.pdf

  

VOLTAR

2 Respostas em “Ucides cordatus”

  1. Felipe Ferreiraon 24 jan 2011 at 20:18

    Muito bom… gostaria de saber sobre o Camarão e a Lagosta..

  2. […] Saiba quem é […]

Trackback URI | Comments RSS

Deixe sua opinião