Importâcia Econômica

junho 11th, 2009

         Muitas pessoas acreditam, ao olhar para os manguezais, que eles não possuem nenhuma importância e que ninguém poderia tirar nada deles. Contudo, as áreas de manguezais têm algumas utilidades, economicamente falando.

         O manguezal possui recursos de elevada importância para a produção de remédios, álcool, óleos, adoçantes; a madeira do mangue pode ser utilizada como fonte para tinturas, tanino (obtido da casca de árvores, seve para proteger velas e redes de embarcações); peixes, crustáceos e moluscos como fonte de alimentação, são alguns exemplos.

         Para pesca as áreas de manguezais são importantíssimas, já que cerca de dois terços dos peixes do mundo dependem desse ecossistema. Destaca-se ainda a pesca de camarão peneidos, já que 25 espécies são encontradas nos manguezais, todas de importância econômica. Com essa atividade, muitas famílias de ribeirinhos conseguem sua principal fonte de renda. 

 

foto9foto10

        

        Além da pesca, algumas pessoas que vivem nas regiões próximas ao mangue, também dependem da atividade de catar, tanto moluscos (massunim, unha de velho, lambreta) como crustáceos (goiamum, aratu, uçá, siris), para poder ter sua renda mensal. Esses animais além de fonte de renda, também são fonte de alimento para essas comunidades.   

 

 

 foto8img_6198

lambreta comercializada no mercado central de Aracaju.

 

         Outra atividade desenvolvida em áreas próximas do manguezal é a criação de ostras, onde ocorre, por exemplo, nas regiões estuarinas do município de Japaratuba.

         Com a preservação dos manguezais além de proteger a fonte de renda dessas comunidades que vivem próximas ao ecossistema, estaremos também protegendo o modo de vida que já existe a diversas gerações, a cultura dos ribeirinhos está sendo preservada!

 

img_7748

Comerciante vendendo animais de origem do manguezal. Mercado central de Aracaju.

 

         Além de todas essas atividades, os recursos do ecossistema podem ser utilizados na alimentação, por restaurantes, no turismo, diretamente nas áreas manguezal e indiretamente a partir de seus recursos. 

 

img_7791

Prato feito com ostra do manguezal.

  

         Você imaginaria todas essas atividades econômicas que o manguezal pode oferecer? E em sua cidade, como o manguezal é utilizado na obtenção de renda? Caso você não tenha ficado catando siri pelo caminho, envie-nos suas dúvidas e sugestões.

 

Texto escrito por: Dante Luís S. Mariano

 

Voltar

 

Referências Bibliográficas

 ALVES, R.R.N. & NISHIDA, A.K. Aspectos socioeconômicos e percepção ambiental dos catadores de caranguejo-uçá ucides cordatus cordatus (l.1763) (Decapoda, brachyura) do estuário do rio Mamanguape, Nordeste do Brasil. Interciência,jan, vol. 28 nº 1, 2003.

 

LEMOS JUNIOR, I. C.; FARIAS, R. S.; ARAUJO, F. O Cotidiano das pessoas que sobrevivem da captura e comercialização do caranguejo-uçá nos Manguezais da Grande Aracaju. Anais da Semana de Estudos da Gradação: Resumos. São Cristóvão: 2006.

 

MASTALLER, M. Resumo da literatura sobre conceitos do uso de áreas de mangue, com referência especial para a aqüicultura artesanal. Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA), S/D.

MELO, R.L.S.; TENÓRIO, D. O., 2000. A malacofauna. In: BARROS, H.M ESKINAZI-LEÇA, E.; MACEDO, S.J.; LIMA, T.; Gerenciamento Participativo de Estuários e Manguesais. Recife: Ed. Universitária /UFPE.

NISHIDA, A.K.; NORDI, N.; ALVES, R.R.N. Aspectos socioeconômicos dos catadores de moluscos do litoral paraibano, Nordeste do Brasil. Revista de Biologia e Ciências da Terra, ISSN 1519-5228, Vol. 8, N° 1, 1° semestre de 2008.

Uma resposta em “Importâcia Econômica”

  1. Antonio Marcos P Ferreiraon 24 fev 2013 at 11:46

    Estive a pouco em Sergipe na cidade Aracaju, e realmente é uma pena que esteja tomando este rumo acho que forças e autoridades ambientais deveriam fiscalizar e punir com mais rigor as incorporadoras e construtoras que estão deixando para trás uma fauna exemplo de grande importância econômica e deteriorando a cultura de um povo.

Trackback URI | Comments RSS

Deixe sua opinião